4 de Fevereiro de 2016 / às 20:44 / em 2 anos

Rússia e Turquia trocam acusações sobre a Síria

BEIRUTE/MOSCOU/LONDRES (Reuters) - A Rússia disse nesta quinta-feira suspeitar que a Turquia esteja preparando uma incursão militar à Síria, ao mesmo tempo que uma fonte militar síria afirmou que Aleppo seria logo cercada pelas forças do governo com apoio aéreo russo.

A Turquia, por sua vez, acusou Moscou de tentar desviar a atenção dos seus próprios “crimes” na Síria e declarou que Aleppo estava ameaçada por um “cerco de fome”. Foi dito também que a Turquia tinha o direito de tomar qualquer iniciativa para proteger a sua segurança.

Num outro sinal das ramificações internacionais que o conflito sírio de cinco anos está tomando, a Arábia Saudita afirmou que estava pronta para participar de operações terrestres contra o Estado Islâmico na Síria se a aliança liderada pelos Estados Unidos decidir lançá-las.

Na quarta-feira, a Organização das Nações Unidas (ONU) suspenderam as primeiras negociações de paz em dois anos, interrompendo um esforço que parecia condenado desde o seu início, uma vez que a guerra continua intensa. Nesta quinta, Washington afirmou, contudo, que estava esperançoso de que o diálogo seria retomado até o fim do mês, com a Rússia dizendo que esperava que isso acontecesse até 25 de fevereiro.

Em Londres, doadores se reuniram para tratar da crise de refugiados criada pelo conflito. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou que o encontro levantou 11 bilhões de dólares para ajuda humanitária pelos próximos quatro anos.

Durante a conferência, a Turquia declarou que até 70 mil refugiados de Aleppo se moviam em direção à fronteira para escapar dos ataques aéreos.

RUMO À FRONTEIRA

Imagens online mostraram centenas de pessoas, a maioria delas mulheres, crianças e idosos, caminhando em direção ao ponto de fronteira turco de Onucpinar, carregando tapetes, cobertores e comida nas costas.

Quatro meses de ataques aéreos russos deram a iniciativa ao governo sírio na guerra. Com a ajuda de Moscou e aliados que incluem o libanês Hezbollah e combatentes iranianos, o Exército sírio está reconquistando áreas em pontos-chave no oeste.

O Ministério da Defesa da Rússia declarou que havia registrado “um número crescente de sinais de preparativos escondidos das Forças Armadas da Turquia para ações no território da Síria”.

Qualquer incursão turca traria o risco de um confronto direto entre a Rússia e um membro da Otan.

”Os russos estão tentando esconder os seus crimes na Síria”, disse uma importante autoridade do gabinete de Ahmet Davutoglu, primeiro-ministro turco.

”Eles estão simplesmente desviando a atenção dos seus ataques contra civis, como um país que já está invadindo a Síria. A Turquia tem todos os direitos de tomar qualquer medida para proteger a sua própria segurança.”

Por Tom Perry, Jack Stubbs e Estelle Shirbon

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below