21 de Fevereiro de 2016 / às 13:30 / 2 anos atrás

Trump vence na Carolina do Sul e Hillary em Nevada

LAS VEGAS/COLUMBIA (Reuters) - O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Donald Trump deu mais um passo rumo à vitória no sábado, na Carolina do Sul, em uma disputa na qual o ex-governador da Flórida Jeb Bush saiu perdendo. Enquanto isso, a candidata democrata Hillary Clinton venceu Bernie Sanders por pouco em Nevada.

As vitórias de Trump, que está concorrendo como um intruso anti-governo, e de Hillary, uma política proeminente, solidificaram suas posições como principais candidatos às respectivas indicações de seus partidos, antes da eleição presidencial de 8 de novembro.

Bush sofreu um quarto lugar distante na disputa republicana e acabou anunciando o fim de sua campanha, encerrando, assim, o sonho de se tornar o terceiro presidente Bush, como o pai e o irmão.

“As pessoas de Iowa, New Hampshire e Carolina do Sul mostraram sua opinião, e eu realmente respeito a decisão delas”, disse Bush emocionado em Columbia.

Ao vencer tanto Carolina do Sul quanto em New Hampshire e liderando em outros 13 Estados, Trump segue firme para vencer a indicação em seu partido na disputa de 1º de março, algo que parecia surpreendente quando decidiu concorrer, no verão passado.

“Vai ser muito difícil ele ser prejudicado neste momento”, disse Hogan Gidley, ex-assessor do ex-candidato republicano Mike Huckabee.

O bilionário do ramo imobiliário de 69 anos e astro de reality show foi declarado vencedor na Carolina do Sul cerca de uma hora depois do fechamento das urnas e logo fez um discurso de vitória arrojado.

Ele ainda citou os gurus da TV por afirmarem que haveria votos anti-Trump suficientes para vencê-lo. “Esses gênios”, disse Trump a simpatizantes na cidade de Spartanburg. “Eles não entendem que, como as pessoas podem desistir, também terei um monte desses votos.”

Trump derrotou facilmente os senadores Marco Rubio, da Florida, e Ted Cruz, do Texas, que lutavam pelo segundo lugar e o direito de se declararem uma alternativa anti-Trump.

Com 99 por cento distritos da Carolina do Sul apurados, Trump teve 32,5 por cento, seguido de Rubio com 22,5 por cento e Cruz, com 22,3 por cento.

A incapacidade da Cruz para se distinguir de Rubio no Estado foi um golpe para sua campanha, que contou com um investimento pesado para reunir apoio entre a grande população de eleitores evangélicos da Carolina do Sul.

A vitória de Trump deu a ele pelo menos 44 dos 50 delegados do Estado, totalizando 61 delegados, em comparação com os 11 de Cruz e 10 de Rubio, de acordo com um registro feito pela Real Clear Politics. Os republicanos precisam de 1.237 delegados para ganhar a nomeação do partido.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below