29 de Fevereiro de 2016 / às 17:13 / em 2 anos

Cardozo vai para Advocacia-Geral da União após deixar Ministério da Justiça, diz fonte

Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, durante entrevista à Reuters, em Brasília. 24/11/2015 REUTERS/Ueslei Marcelino

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, vai assumir a Advocacia-Geral da União (AGU) após deixar o cargo que ocupa atualmente, informou uma fonte do Palácio do Planalto nesta segunda-feira.

O procurador Wellington César Lima e Silva, do Ministério Público da Bahia, vai assumir o cargo de ministro da Justiça, segundo a fonte, que pediu anonimato.

Cardozo, que se reuniu com a presidente Dilma Rousseff na manhã desta segunda no Palácio do Planalto, deixa o Ministério da Justiça em meio a pressões e críticas aos rumos das investigações da Polícia Federal, subordinada à pasta, especialmente às relativas à operação Lava Jato.

Cardozo já havia manifestado vontade de deixar o ministério, diante de pressões, mas acabou permanecendo a pedido da presidente.

O ministro Luís Inácio Adams, que estava à frente da AGU, deixará o governo.

Edição de Maria Pia Palermo e Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below