5 de Março de 2016 / às 20:00 / em 2 anos

Casos de Zika vírus na Colômbia sobem para mais de 47 mil; não há registro de microcefalia

BOGOTÁ (Reuters) - O número de pessoas infectadas pelo Zika vírus na Colômbia aumentou 11,8 por cento na última semana e chegou a 47.771, incluindo 8.890 grávidas, mas ainda não foram registrados oficialmente casos de microcefalia relacionados à doença, informou neste sábado o Instituto Nacional de Saúde.

O boletim informa que na última semana o número de gestantes que contraíram o vírus subiu 16,6 por cento. A Colômbia é o segundo país com mais casos de Zika na América Latina e Caribe, atrás do Brasil.

Apesar de um médico ter apontado na sexta-feira o primeiro caso de microcefalia relacionado ao Zika vírus em um recém-nascido do norte do país, o Instituto Nacional de Saúde só reconheceu como “provável” um caso em um feto que foi abortado aos seis meses de gestação.

As autoridades de saúde colombianas já registraram três casos de pessoas que foram infectadas pelo Zika e depois desenvolveram a síndrome de Guillain-Barré e morreram.

Ainda há bastante desconhecimento sobre o Zika, inclusive se o vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti realmente causa microcefalia, uma má-formação cerebral em recém-nascidos.

O Brasil já confirmou mais de 640 casos de microcefalia e considera que a maioria está relacionada com infecções de Zika nas mães. Mais de 4.200 casos suspeitos estão sendo investigados no país.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below