9 de Março de 2016 / às 10:44 / 2 anos atrás

Delcídio cita Renan e Aécio em delação premiada, dizem jornais

Senador Delcidio do Amaral (PT-MS) em evento no Palácio do Planalto. 17/9/2015. REUTERS / Ueslei Marcelino

(Reuters) - O senador Delcídio do Amaral (PT-MS) citou o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o candidato derrotado na eleição presidencial de 2014 Aécio Neves (PSDB-MG), entre outros senadores, em seu acordo de delação premiada com as autoridades no âmbito da operação Lava Jato, disseram os jornais O Globo e Folha de S.Paulo nesta quarta-feira.

Outros parlamentares citados por Delcídio foram Romero Jucá (PMDB-RR), Valdir Raupp (PMDB-RO) e Edison Lobão (PMDB-MA), que é ex-ministro de Minas e Energia, também segundo as reportagens. Renan, Jucá, Lobão e Raupp já são formalmente investigados em inquéritos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).

O acordo de delação fechado por Delcídio, que foi preso em novembro do ano passado acusado de tentar obstruir as investigações da Lava Jato, foi devolvido à Procuradoria-Geral da República pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), para que uma questão técnica seja corrigida, disse uma fonte à Reuters na terça-feira.

Em trechos da delação publicados pela revista IstoÉ na semana passada, o senador envolve a presidente Dilma Rousseff, afirmando que ela teria tentado interferir na Lava Jato, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a quem acusa de ter conhecimento da corrupção na estatal e de ser mandante de um esquema para pagar pelo silêncio de testemunhas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below