26 de Abril de 2016 / às 12:22 / em um ano

Guerra da Síria prejudica cultivo de plantações e aprofunda crise alimentar

ABU DHABI/HASAKA, Síria (Reuters) - A guerra da Síria está destruindo a infraestrutura da agricultura e arruinando o sistema estatal que fornece sementes e compra as safras dos agricultores, o que aprofundou a crise humanitária de um país que luta para produzir grãos suficientes para alimentar seu povo.

Agricultor trabalha em plantação de trigo na província síria de Ras al-Ain. 16/04/2016 REUTERS/Rodi Said

A escassez de trigo, um dos principais produtos sírios, está se agravando. A área de terra plantada com o cereal, usado para fazer pão, e com cevada voltou a diminuir este ano, informou a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês) à Reuters.

Hasaka, província do nordeste sírio responsável por quase metade da produção de trigo da nação, tem testemunhado combates intensos entre a poderosa milícia curda Unidades de Proteção Popular (YPG, na sigla em curdo), que recebe apoio dos ataques aéreos liderados dos Estados Unidos, e militantes do Estado Islâmico.

A infraestrutura agricultural, incluindo canais de irrigação e depósitos de grãos, foi destruída, de acordo com a FAO, que disse que as instalações de armazenamento do organismo estatal a cargo dos grãos distribuídas pelo país também foram danificadas, e por isso o órgão só distribuiu um décimo das 450 mil toneladas de sementes que os fazendeiros precisavam para cultivar as terras nesta temporada.

Os agricultores também têm dificuldades para levar sua produção ao mercado para que esta possa ser vendida e distribuída à população.

O conflito fez com que o número de centros de coleta estatal caísse de 31 em 2014 para 22 no ano seguinte – eram cerca de 140 quando a guerra civil entre forças do governo e rebeldes começou cinco anos atrás, segundo a Organização Geral de Processamento e Comércio de Cereais (Hoboob), a agência estatal que as administra. Muitos deles foram danificados ou destruídos.

Com o colapso do sistema agricultural, a Síria pode penar para alimentar seu povo durante muitos anos após o fim dos combates, qualquer que seja, e precisa de um nível significativo de ajuda internacional, alertou a FAO.

A guerra tem tido um grande impacto nas plantações. A área de terra plantada com trigo e cevada para a temporada 2015-2016 foi de 2,16 milhões de hectares, tendo sido de 2,38 milhões de hectares na temporada anterior e de 3,125 milhões de hectares em 2010, antes do conflito, e só cerca de dois terços da área almejada pelo governo, disse a FAO.

A agência da Organização das Nações Unidas (ONU) disse que suas informações sobre o plantio vieram do governo sírio, que não divulgou as cifras do cultivo para 2015/16.

Reportagem adicional de Rodi Said em Hasaka, Síria

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below