10 de Maio de 2016 / às 11:42 / em um ano

Hillary e Sanders se enfrentam na Virgínia Ocidental sob olhar atento de Trump

(Reuters) - O pré-candidato democrata Bernie Sanders terá mais uma chance de frear a marcha de Hillary Clinton rumo à indicação do Partido Democrata para concorrer à Presidência dos Estados Unidos na primária desta terça-feira no Estado da Virgínia Ocidental, uma semana depois de Donald Trump se tornar o provável candidato presidencial republicano.

Hillary Clinton durante ato de campanha na Virgínia. 09/05/2016 REUTERS/Kevin Lamarque

Hillary, ex-secretária de Estado norte-americana e ex-senadora de Nova York, tem uma vantagem sólida no número de delegados necessários para garantir a nomeação de sua legenda para a eleição de 8 de novembro, que decidirá o sucessor do presidente Barack Obama, um democrata.

O resultado da Virgínia Ocidental, onde somente 29 delegados estão em disputa e pesquisas de opinião mostram Sanders com uma pequena dianteira, não deve alterar o curso da corrida democrata. Mas a batalha de Hillary com Sanders, que contradisse as pesquisas e venceu em Indiana na semana passada, tem levado Trump a se vangloriar.

O bilionário do setor imobiliário vem provocando Hillary nos últimos dias dizendo que ela “não consegue encerrar o assunto” com Sanders, seu único rival dentro do partido desde 1º de fevereiro. Hillary disse que irá ignorar os insultos pessoais de Trump e, em vez disso, criticar seus pronunciamentos de teor político.

Na semana passada a ex-primeira-dama se desculpou em Virgínia Ocidental depois de ser confrontada por eleitores revoltados com um comentário feito em março – ela afirmara que “tiraria muitos mineiros e mineradoras de carvão do mercado” com seus planos para aumentar as fontes de energia renováveis.

Hillary disse que o comentário foi tirado do contexto e que quer ajudar a recapacitar as pessoas que trabalham nessa indústria, uma das que mais empregam no país.

Sanders, senador de Vermont, lembrou seus apoiadores em comícios lotados que a maioria das sondagens o mostra derrotando Trump por uma margem de votos maior do que a de Hillary.

Uma vitória nesta terça-feira fortaleceria sua decisão de continuar disputando votos até 7 de junho, quando quase 700 delegados estão em jogo, incluindo 475 na Califórnia, onde Sanders agora concentra seus esforços.

Sanders, que tem entusiasmado principalmente os eleitores mais jovens e de inclinação esquerdista, prometeu continuar com sua campanha até a convenção democrata do final de julho na Filadélfia, e quer ter voz na elaboração da plataforma do partido.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below