23 de Maio de 2016 / às 13:47 / em um ano

Obama confirma morte de líder do Taliban afegão, que já debate sucessor

HANÓI/CABUL (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, confirmou nesta segunda-feira que o líder do Taliban afegão foi morto por um ataque aéreo norte-americano, que deve desencadear outra disputa pela liderança de um movimento militante já abalado por conflitos internos.

Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante evento em Hanói. 23/05/2016 REUTERS/Luong Thai Linh/Pool

Obama, que também nesta segunda-feira iniciou uma visita de três dias ao Vietnã, reiterou seu apoio ao governo de Cabul e às forças de segurança do Afeganistão e pediu que o Taliban se una às conversas de paz.

O presidente autorizou o ataque de drone (aeronave não-tripulada) que matou o mulá Akhtar Mansour em uma região remota já do lado paquistanês da fronteira com o Afeganistão, e autoridades afegãs disseram que a missão foi bem sucedida.

Mas as autoridades dos EUA não quiseram confirmar a morte do líder do Taliban até que as informações tivessem sido totalmente analisadas.

Obama disse em um comunicado que Mansour rejeitou as negociações de paz e que “continuou a tramar contra e desferir ataques a forças norte-americanas e da coalizão”.

O Taliban vem pressionando as forças de segurança afegãs desde o lançamento de sua ofensiva de primavera em abril, mas a perda recente deve afetar o movimento, ao menos temporariamente.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below