20 de Junho de 2016 / às 15:17 / um ano atrás

Atirador de Orlando disse ao serviço de emergência que colocaria cinturão de explosivos em reféns

Fotografia sem data publicada em rede social de Omar Mateen. Omar Mateen via Myspace/Handout via REUTERS

(Reuters) - O homem que matou a tiros 49 pessoas em uma boate gay na Flórida ligou para os serviços de emergência durante a ação para dizer que planejava colocar quatro cinturões de explosivos em reféns e que queria que o Exército dos Estados Unidos parasse de bombardear a Síria e o Iraque, de acordo com transcrições divulgadas pelo FBI nesta segunda-feira.

“As pessoas vão levar e eu vou detonar se eles tentarem fazer qualquer coisa estúpida”, disse Omar Mateen durante uma de suas ligações durante o ataque da semana passada à boate Pulse, em Orlando.

O FBI divulgou transcrições parciais de três telefonemas que Mateen, morto pela polícia, fez enquanto mantinha reféns na boate.

Reportagem de Frank McGurty

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below