18 de Julho de 2016 / às 21:42 / um ano atrás

Picciani torce por Rússia na Rio 2016 mas diz que eventual ausência não tira brilho do evento

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A possível ausência da Rússia nos Jogos Olímpicos do Rio, conforme recomendação da Agência Mundial Antidoping (Wada), não tiraria o brilho do evento, segundo o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, que, no entanto, afirmou nesta segunda-feira torcer para que os russos estejam presentes na Olimpíada.

Picciani concede entrevista à Reuters em Brasília. 18/5/2016. REUTERS/Adriano Machado

O ministro declarou que aguarda uma decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) sobre uma possível punição à Rússia, acusada de montar um esquema de doping de atletas com apoio do governo na Olimpíada de Inverno de 2014, em Sochi, na Rússia.

“Torço para que todos os países estejam presentes e os atletas também”, disse ele a jornalistas no Rio de Janeiro. “Evidente que o esporte tem suas regras e regulamentos que tem que ser cumpridos”, completou.

A Wada recomendou nesta segunda-feira ao COI e ao Comitê Internacional Paralímpico que ambos cogitem proibir a participação de todos os atletas inscritos pelo Comitê Olímpico Russo na Olimpíada do Rio, no mês que vem. [nL1N1A4142]

A Rússia é uma potência internacional e historicamente está bem colocada no quadro de medalhas.

“(Sem a Rússia) não acho que perde o brilho. Os Jogos são um evento da humanidade e que estão acima de todos...as autoridades vão tomar a decisão mais justa e adequada”, declarou Picciani.

O ministro reiterou à Reuters que espera que o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD) seja recredenciado a tempo dos Jogos, que começam em 18 dias. “A Wada muito provavelmente essa semana vai manifestar sua decisão final e nossa expectativa é positiva”, disse o ministro.

SEGURANÇA

O ministro afirmou ainda que mantém a confiança de que os Jogos do Rio serão seguros para público e atletas, apesar da tensão no mundo provocada pelo atentado em Nice, na França, onde um caminhão atropelou e matou 84 pessoas no feriado do Dia da Bastilha.

Ele confirmou que quatro pessoas suspostamente ligadas a grupos terroristas tiveram credenciais negadas pelas autoridades de segurança, como informou o programa “Fantástico”, da Rede Globo, no domingo. As nacionalidades não foram reveladas.

“O Brasil tomou todas as providências contra o terrorismo e adotou todos as modernas técnicas e protocolos internacionais e por isso temos convicção de que estamos preparados para Jogos com segurança no Brasil”, disse.

“Não identificamos nenhum risco adicional à segurança olímpica”, finalizou.

Por Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below