20 de Julho de 2016 / às 21:17 / em um ano

Erdogan anuncia estado de emergência por três meses na Turquia

ISTAMBUL (Reuters) - O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, anunciou nesta quarta-feira a decretação por três meses do estado de emergência para permitir às autoridades tomar ações rápidas e efetivas contra os responsáveis pela tentativa fracassada de golpe militar no último fim de semana.

O presidente turco Tayyip Erdogan durante coletiva de imprensa Palácio Presidencial em Ancara, na Turquia após reunião do Conselho Nacional de Segurança e reuniões de gabinete. 20/07/2016 Reuters/Umit Bektas

Erdogan, que lançou um expurgo em massa em instituições estatais desde a tentativa de golpe em 15 de julho, disse que a medida estava completamente em linha com a Constituição da Turquia e não viola o regime da lei ou as liberdades básicas dos cidadãos turcos.

O estado de emergência, que entrará em vigor após ser publicado no diário oficial da Turquia, vai permitir ao presidente e a seu gabinete passar por cima do Parlamento na aprovação de novas leis e para limitar ou suspender direitos e liberdades que considerarem necessários.

Erdogan fez o anúncio em pronunciamento transmitido pela TV em frente de ministros do governo após a reunião do Conselho de Segurança Nacional que durou quase cinco horas.

Reportagem de Asli Kandemir

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below