29 de Agosto de 2016 / às 13:07 / em um ano

Posso sentir na boca o gosto amargo da injustiça, diz Dilma em depoimento no Senado

BRASÍLIA (Reuters) - A presidente afastada Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira que pode sentir o gosto amargo da injustiça, mas que resiste em função de não ter cometido qualquer crime de responsabilidade, sendo acusada “injusta e arbitrariamente”.

“Não luto pelo meu mandato por vaidade ou por apego ao poder... Luto pela democracia, pela verdade e pela justiça”, afirmou a presidente em depoimento no Senado durante o julgamento do processo de impeachment.

Por Marcela Ayres e Maria Carolina Marcello

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below