10 de Outubro de 2016 / às 10:37 / um ano atrás

A menos de um mês das eleições, Trump e Hillary trocam ofensas pessoais em debate

Candidato republicano à Presidência dos EUA, Donald Trump, e candidata democrata, Hillary Clinton, durante debate em St. Louis. 09/10/2016 REUTERS/Rick Wilking

ST. LOUIS (Reuters) - Em tom desafiador, Donald Trump disse que Hillary Clinton iria para prisão caso seja eleito presidente e atacou o marido da candidata pela forma como trata mulheres, em um debate intenso a pouco menos de um mês das eleições presidenciais norte-americanas.

O debate da noite de domingo, o segundo dos três que acontecem antes da eleição de 8 de novembro, foi memorável pela natureza brutal das ofensas trocadas entre Trump, candidato republicano, e Hillary, rival democrata.

Trump chamou Hillary de “diabo” que repete mentiras e uma pessoa com ódio no coração. Ela respondeu chamando-o de abusador de mulheres.

Houve um senso notável de desprezo mútuo assim que chegaram ao palco, à medida que se recusaram a apertar as mãos. Os moderadores Anderson Cooper, da CNN, e Martha Raddatz, da ABC, pareciam estar em posição para assistir dois trens colidirem.

Reportagem adicional de Amanda Becker, Amy Tennery, Michelle Conlin e James Oliphant

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below