15 de Maio de 2017 / às 21:46 / em 7 meses

Presidente do Senado diz que pretende votar reforma trabalhista até final de maio

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), afirmou nesta segunda-feira que pretende colocar em votação no plenário da Casa o projeto de reforma trabalhista até o final de maio.

Presidente do Senado, Eunício Oliveira, durante sessão da Casa, em Brasília 01/02/2017 REUTERS /Adriano Machado

O peemedebista disse, em entrevista à Reuters, esperar o encerramento da fase dos debates nas comissões e no plenário até a quarta-feira, dia 17.

A partir de então, avaliou o senador, será possível colocar o projeto em votação, na sequência, nas comissões de Assuntos Econômicos (CAE), de Constituição e Justiça (CCJ) e de Assuntos Sociais (CAS) e, por fim, no plenário.

“Meu compromisso assumido com as lideranças sindicais, tanto patronais como laborais, era fazer audiências públicas nas comissões e no plenário. Passado isso, pautarei a matéria e estimo esse prazo até o final do mês”, disse.

Eunício, que falou à Reuters por telefone dos Estados Unidos, retorna ao Brasil na terça-feira a tempo de tentar comandar a última sessão de debates em plenário para discutir a reforma trabalhista.

Na semana passada, o presidente Michel Temer promoveu um encontro com 19 dos 22 integrantes da bancada do PMDB do Senado, a maior da Casa, e defendeu que eles que apoiem a votação do texto das alterações na legislação trabalhista como veio da Câmara.

O presidente pediu que, se houver modificações a serem feitas por meio de emendas, o procurassem pessoalmente para apresentar essas propostas.

Temer disse aos senadores peemedebistas que iria avaliar a conveniência de editar uma medida provisória para garantir essas modificações. No encontro, o presidente não fez qualquer menção sobre em qual prazo gostaria votar a reforma trabalhista no plenário do Senado.

Eunício afirmou que, assim que o texto passar pelas três comissões, vai pautá-lo de ofício para ser votado em plenário pelos senadores.

O governo tem interesse em acelerar a votação da reforma trabalhista porque há deputados que só querem apreciar a reforma da Previdência no plenário da Câmara após uma decisão dos senadores sobre as mudanças nas leis trabalhistas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below