18 de Maio de 2017 / às 10:55 / em 5 meses

Operação da PF faz buscas em gabinete no TSE e determina prisão de procurador da República

Veículo da Polícia Federal no Rio de Janeiro. 28/07/2015 REUTERS/Sergio Moraes

BRASÍLIA (Reuters) - A operação da Polícia Federal deflagrada na manhã desta quinta-feira tendo o senador Aécio Neves (PSDB-MG) como um dos alvos também cumpre mandado de busca e apreensão no gabinete da Procuradoria-Geral Eleitoral, que fica no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e ainda determinou a prisão de um procurador da República que atua perante a Corte.

Carros da PF estão no prédio do TSE desde o início da manhã e o acesso ao local foi proibido. O vice-procurador-geral eleitoral, Nicolao Dino, acompanha a ação da PF, que ocorre no quinto andar do prédio do TSE, informou a assessoria do tribunal. Os policiais recolhem computadores e mídias.

De acordo com fontes, há um mandado de prisão contra o procurador Ângelo Goulart Villela, um dos três integrantes do Ministério Público Federal que atuam como membros auxiliares do gabinete da Procuradoria-Geral Eleitoral.

Reportagem de Ricardo Brito

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below