21 de Agosto de 2017 / às 11:56 / em 2 meses

EUA reduzem emissão de vistos na Rússia após corte de pessoal ordenado por Putin

Embaixada da Rússia em Washington, Estados Unidos 29/12/2016 REUTERS/James Lawler Duggan

MOSCOU (Reuters) - Os Estados Unidos informaram nesta segunda-feira que reduziram os serviços de emissão de vistos na Rússia depois que Moscou ordenou que os EUA cortassem grande parte de seu pessoal diplomático em retaliação a novas sanções norte-americanas.

No mês passado, o presidente russo, Vladimir Putin --reagindo a novas sanções impostas pelo Congresso dos EUA que o presidente norte-americano, Donald Trump, transformou em lei--, ordenou que Washington reduzisse seu pessoal diplomático e técnico na Rússia em 755 pessoas, ou cerca de 60 por cento, até 1º de setembro.

A embaixada dos EUA na Rússia disse nesta segunda-feira que a medida a forçou a repensar suas operações de vistos e que está suspendendo aquelas que dizem respeito a todos os não imigrantes em solo russo a partir de 23 de agosto.

A representação ainda disse que os serviços serão retomados em 1º de setembro, mas que serão oferecidos “em uma escala muito reduzida”, que cancelará um número indefinido de compromissos agendados e pedirá aos solicitantes que os remarquem, informou em um comunicado.

“A capacidade para entrevistas no futuro será muito reduzida porque tivemos que reduzir muito nossos níveis de funcionários para cumprir a solicitação do governo russo”, disse a embaixada aos solicitantes em uma nota publicada em seu site.

A medida, que deve azedar ainda mais as relações já abaladas entre os EUA e a Rússia, significa que cidadãos russos que querem visitar os EUA para fazer turismo não poderão mais solicitar a entrada em consulados fora de Moscou, e terão de ir à capital russa para fazê-lo.

Isso representará um desafio logístico sério para alguns russos, cujo país, o maior do mundo em território, se estende por onze fusos horários.

Os EUA têm consulados em São Petersburgo, Ecaterimburgo e Vladivostok.

“As operações de visto em consulados dos EUA permanecerão suspensas indefinidamente”, disse a embaixada.

A decisão russa de diminuir a presença diplomática norte-americana despertou dúvidas sobre a seriedade de Moscou no tocante a buscar relações melhores com Washington, acrescentou a representação.

Maria Zakharova, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo, disse mais cedo neste mês que os EUA emitiram cerca de 150 mil vistos para cidadãos russos no ano passado.

A embaixada norte-americana sinalizou que seu regime reduzido de emissão de vistos pode durar algum tempo.

“Operaremos com uma capacidade reduzida enquanto nossos níveis de funcionários estiverem reduzidos”, disse.

Reportagem adicional de Dmitry Solovyov

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below