2 de Setembro de 2017 / às 17:09 / em 3 meses

Temer desiste de antecipar volta ao Brasil

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer desistiu de antecipar sua volta da China, depois da publicação de que a ameaça de uma nova denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, poderia fazê-lo encurtar a viagem.

Ao deixar um seminário em Pequim, Temer foi perguntado sobre seu retorno ao Brasil. “Depois que disseram que eu vou voltar, não vou voltar não. Vou ficar”, disse o presidente.

Assessores do presidente confirmaram que ele estaria pensando em voltar ao Brasil na terça-feira, dia 5. A alegação era a votação dos destaques da meta de déficit fiscal no Congresso, marcada para às 19h de terça-feira.

Temer, no entanto, não chegaria a tempo. Além disso, os pontos essenciais do texto já foram aprovados. Outras fontes, no entanto, confirmaram que havia uma preocupação do presidente com a possibilidade de apresentação de nova denúncia por Janot com Temer fora do país.

No entanto, a divulgação de que esse era a real preocupação por trás da antecipação - e com parte da comitiva sendo contrária ao seu retorno antecipado - Temer teria desistido de deixar a China antes do final do encontro dos BRICS, do qual participa de domingo a terça.

Reportagem de Lisandra Paraguassu

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below