4 de Setembro de 2017 / às 15:53 / um mês atrás

Rússia diz que "passos desajeitados" dos EUA em relação à Coreia do Norte criam riscos

Vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov, na sede da Organização das Nações Unidas em Genebra 15/08/2013 REUTERS/Fabrice Coffrini

ХIAMEN, China (Reuters) - A Rússia criticou a reação dos Estados Unidos e de seus aliados ao teste nuclear mais recente e mais poderoso da Coreia do Norte e alertou nesta segunda-feira que qualquer passo em falso poderia ser altamente perigoso.

“Está claro que, na situação atual, qualquer passo desajeitado poderia levar a uma explosão, uma explosão política, uma explosão militar, e não só a uma explosão de teste nuclear”, disse o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov, a repórteres durante a cúpula dos Brics na China.

O teste, que os norte-coreanos dizem ter sido de uma bomba de hidrogênio avançada para um míssil de longo alcance, levou os EUA a prometerem uma resposta militar “maciça” se o país ou seus aliados forem ameaçados.

“Não deveria haver espaço para uma escalada. Aqueles que são mais espertos e mais fortes deveriam mostrar comedimento”, disse Ryabkov.

Washington disse que pode reagir à nova ameaça impondo novas sanções a Pyongyang. Os EUA estão debatendo uma ampliação da cooperação militar com a Coreia do Sul, que está recebendo o sistema antimísseis Terminal de Defesa Aérea de Alta Altitude(Thaad, na sigla em inglês) --ao qual Rússia e China se opõem fortemente.

Ryabkov classificou a menção de Washington a sanções de infeliz, e disse que nenhum país tem direito de adotar uma ação unilateral.

Ele argumentou que as sanções impostas anteriormente à Coreia do Norte já chegaram ao limite de seu impacto. Novas punições poderiam prejudicar a economia norte-coreana, mas não minar suas capacidades militares.

Rússia e China são algumas das poucas nações que têm laços econômicos com a Coreia do Norte, e vêm insistindo em pedir paciência para se resolver a crise. Ambas compartilham temores com a instalação do Thaad.

“Se tudo isso se desenvolver com esta velocidade alarmante, inevitavelmente levará a um questionamento sobre nossa reação no sentido militar, sobre a criação de contrapesos”, disse Ryabkov, acrescentando que Moscou não considera a Coreia do Norte uma ameaça, ao menos à Rússia.

Por Denis Pinchuk

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below