21 de Setembro de 2017 / às 10:38 / um mês atrás

Equipes correm para salvar menina soterrada em escola após terremoto no México; número de mortes chega a 237

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Equipes de resgate mexicanas correram contra o relógio na quarta-feira para salvar uma menina de 12 anos presa sob os escombros de uma escola que desmoronou e para encontrar outros possíveis sobreviventes soterrados, depois do terremoto mais letal a atingir o México em mais em três décadas.

Equipes de resgate buscam por estudantes soterrados em escola Enrique Rebsamen, após terremoto, na Cidade do México 20/09/2017 REUTERS/Edgard Garrido

Ao menos 237 pessoas foram mortas pelo tremor de magnitude 7,1 que ocorreu cerca de 150 quilômetros ao sudeste da Cidade do México, na tarde de terça-feira, exatos 32 anos depois que um terremoto deixou milhares de mortos no país em 1985.

Equipes de resgate conseguiram se comunicar com a menina soterrada, identificada apenas como Frida Sofia, que respondeu que conseguia ver outros dois estudantes, mas que não era capaz de dizer se eles estavam vivos, de acordo com a emissora Televisa.

Anteriormente, socorristas haviam visto uma mão entre os escombros, e a menina mexeu os dedos quando perguntada se ainda estava viva, segundo a Televisa.

O nome completo da menina não foi divulgado, mas sua família esperava angustiada, sabendo que os corpos de 21 crianças e 4 adultos já haviam sido recuperados da escola Enrique Rebsamen depois do desabamento provocado pelo tremor.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below