February 14, 2018 / 1:34 PM / in 9 months

Presidente sul-africano Zuma diz que pedido do CNA por renúncia é "injusto"

Presidente da África do Sul, Jacob Zuma, durante evento em Johanesburgo 16/12/2017 REUTERS/Siphiwe Sibeko

JOHANESBURGO (Reuters) - O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, disse nesta quarta-feira que a determinação do Congresso Nacional Africano (CNA) para que ele renuncie como chefe de Estado é “injusta”, uma vez que o partido não disse o que ele fez de errado.

“Eu não acho que seja justo, eu acho que é injusto”, disse Zuma em entrevista à emissora estatal, sobre o pedido por sua renúncia.

Ele praticamente disse que não irá deixar o cargo, e acrescentou: “Não há nada que eu tenha feito de errado”.

Zuma disse ainda que irá emitir uma declaração mais tarde nesta quarta-feira.

Reportagem de James Macharia

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below