April 1, 2018 / 5:02 PM / 6 months ago

Al Shabaab ataca base da União Africana na Somália

MOGADÍSCIO (Reuters) - Insurgentes islâmicos lutaram durante horas no domingo com tropas da União Africana depois de explodirem dois carros-bomba em frente a uma de suas bases, disseram policiais somalis, militares e militantes.

Militantes do Al Shabaab atacaram uma base de manutenção da paz da União Africana (UA) na cidade de Bulamarer, 130 quilômetros a sudoeste da capital Mogadíscio, por volta das 9h da manhã (horário local), disseram moradores da área à Reuters.

Desde que se retirou de Mogadíscio em 2011, o grupo ligado à Al Qaeda perdeu o controle da maioria das cidades e vilarejos da Somália. Mas ainda mantém forte presença em regiões fora da capital.

Os militantes inicialmente detonaram dois carros-bomba em ataques suicidas que atingiram um veículo da UA e um veículo militar somali, disse Farah Osman, major do exército somali, que está posicionado perto da base da Missão da União Africana na Somália.

“Então um grande número de combatentes da Al Shabaab começou a atirar debaixo das árvores ... foi uma batalha infernal”, disse ele, acrescentando que houve um número desconhecido de baixas.

Militantes a pé atacaram aldeias próximas, disse Ali Nur, vice-governador da região de Lower Shabelle, onde a base está localizada. “Eles foram repelidos, mas todos esses ataques foram para impedir o reforço.”

O telefone do porta-voz da força da missão da UA na Somália, com sede em Mogadíscio, foi desativado no domingo e a Reuters não conseguiu localizar nenhum outro oficial da força para comentar o assunto.

O exército ugandês disse em um comunicado que soldados ugandeses que serviam na missão de manutenção da paz da UA mataram 22 militantes da Al Shabaab que atacaram a base de Bulamarer e outros dois postos, todos na região de Lower Shabelle. Quatro soldados ugandeses foram mortos, segundo o exército.

Abdiasis Abu Musab, porta-voz do al Shabaab, disse que 14 dos combatentes do grupo e 59 soldados da missão da UA foram mortos no incidente.

A Somália está mergulhada na guerra civil desde 1991.

Reportagem de Abdi Sheikh, com reportagem adicional de Feisal Omar

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below