May 21, 2018 / 8:03 PM / 6 months ago

Partidos 5 Estrelas e Liga sugerem professor de Direito como premiê da Itália; presidente hesita

ROMA (Reuters) - O partido italiano anti-establishment Movimento 5 Estrelas e a sigla de extrema-direita Liga propuseram nesta segunda-feira Giuseppe Conte, professor de Direito pouco conhecido e que não é parlamentar, como primeiro-ministro para liderar seu governo de coalizão, que planeja grandes gastos.

Luigi Di Maio concede entrevista em Roma 5/4/2018 REUTERS/Alessandro Bianchi

Depois de se reunirem com o presidente italiano, Sergio Mattarella, os líderes dos dois partidos disseram ter escolhido Conte para acabar com 11 semanas de um impasse surgido na esteira da eleição inconclusiva de 4 de março.

“Estou muito orgulhoso desta escolha, Giuseppe Conte levará adiante nosso contrato de governo”, disse Luigi Di Maio, líder do 5 Estrelas, depois de deixar o palácio presidencial.

Mas, em vez de endossar imediatamente a escolha, o presidente Mattarella quer tempo, buscando mais consultas sobre a nomeação de um novato político para encabeçar um governo debatido que alarmou os mercados e a União Europeia. Mattarella indica formalmente o premiê e não tem obrigação de aceitar o escolhido dos partidos.

Os dois partidos anti-establishment finalizaram uma agenda política, ou “contrato”, na semana passada, depois de 10 semanas de negociações, pedindo bilhões de euros em cortes de impostos, gastos adicionais com programas sociais para os pobres e o cancelamento da reforma da Previdência.

    Conte, que leciona na Universidade de Florença, não tem experiência política, mas é próximo do 5 Estrelas, e foi uma das pessoas cogitadas pela legenda como possível primeiro-ministro antes da eleição, quando prometeu simplificar a burocracia labiríntica da Itália.

    Foi a primeira vez que Conte, de 54 anos, apareceu na arena pública, embora esteja no conselho de vários organismos acadêmicos e judiciais e tenha participado de conferências sobre questões jurídicas organizadas pelo 5 Estrelas.

    Os custos dos empréstimos italianos aumentaram ainda mais nesta segunda-feira, quando o rendimento dos títulos de dois anos atingiu seu nível mais alto desde dezembro de 2016.

    Os investidores temem que o novo governo faça gastos desenfreados que aumentariam uma dívida já enorme e viole os regulamentos fiscais da União Europeia. Os mercados também sofreram um abalo na semana passada quando os dois partidos apresentaram seus planos de governo.

    Se Mattarella der sua bênção a Conte, as siglas podem montar um gabinete rapidamente e votar moções de confiança no Parlamento até o final desta semana.

Uma fonte em seu gabinete, no entanto, disse que o presidente precisava de tempo para reflexão, acrescentando que ele enfatizou para a Liga e para o 5 Estrelas a importância do papel que um primeiro-ministro desempenha liderando um governo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below