May 25, 2018 / 4:05 PM / 5 months ago

Abcam diz repudiar acordo para encerrar protestos e deixa decisão para caminhoneiros

SÃO PAULO (Reuters) - A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) afirmou nesta sexta-feira que “repudia” o acordo realizado na véspera entre o governo e outras entidades do setor de transporte rodoviário, prevendo um trégua nos protestos por 15 dias, de acordo com comunicado.

Caminhoneiros bloqueiam BR-324 em Simões Filho, perto de Salvador 23/05/2018 REUTERS/Ueslei Marcelino

A associação disse que segue “firme” em seu pedido de isenção da alíquota PIS/Cofins sobre o diesel, que precisaria ser publicada no Diário Oficial da União, e que deixará aos caminhoneiros a decisão sobre encerrar as manifestações.

“Se eles acham que a proposta apresentada pelo governo é justa, que voltem para suas casas. Mas se consideram que o governo não atendeu às suas necessidades, que permaneçam firmes”, afirmou a Abcam no comunicado.

Na nota, a Abcam destacou que representa transportadores autônomos do país, com cerca de 600 mil caminhoneiros filiados em todo o território nacional.

Por José Roberto Gomes

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below