August 21, 2018 / 11:37 AM / 3 months ago

Hackers russos tentam atacar grupos de pesquisa conservadores dos EUA, diz Microsoft

(Reuters) - Hackers ligados ao governo da Rússia tentaram atacar os sites de dois grupos de pesquisa norte-americanos de direita, sugerindo que estão ampliando suas ações no período que antecede as eleições de novembro nos Estados Unidos, disse a Microsoft.

Encapuzado segura um laptop enquanto um código cibernético é projetado 13/05/ 2017. REUTERS/Kacper Pempel/

A gigante de tecnologia disse que impediu as tentativas na semana passada, ao tomar controle de sites que os hackers haviam desenvolvido para imitar as páginas do Instituto Republicano Internacional e do Instituto Hudson. Como parte da estratégia, usuários eram redirecionados a endereços falsos, onde suas informações de login e senhas eram solicitadas.

“Estamos preocupados que essas e outras tentativas representem ameaças à segurança de uma gama cada vez maior de grupos conectados a ambos os partidos políticos norte-americanos no período que antecede as eleições de 2018”, disse a Microsoft em publicação em seu blog durante a noite.

Uma autoridade diplomática russa negou as acusações e descreveu as alegações da Microsoft como parte de um jogo político, informou a agência de notícias Interfax.

“A Microsoft está jogando jogos políticos”, disse a fonte não identificada. “As eleições (dos Estados Unidos) ainda não aconteceram, mas já há alegações”.

Classificando as acusações como parte de uma campanha anti-Rússia, elaborada para justificar novas sanções contra o país, a Rússia tem dito que quer melhorar, e não piorar, os laços com Washington.

O conselho do Instituto Republicano Internacional é composto por importantes republicanos, como o senador John McCain, que já criticou as interações do presidente norte-americano, Donald Trump, com a Rússia e o histórico de direitos de Moscou.

O Instituto Hudson, outro grupo conservador, já realizou discussões sobre tópicos como cibersegurança, de acordo com a Microsoft. A organização também tem examinado o crescimento da cleptocracia, especialmente na Rússia, e tem criticado o governo russo, relatou o New York Times.

“Eles (os russos) estão conduzindo ataques que acreditam estar em seu próprio interesse nacional”, disse Eric Rosenbach, diretor do projeto de defesa à democracia digital da Universidade de Harvard, ao New York Times.

“Trata-se de atrapalhar e diminuir qualquer grupo que desafie a maneira como a Rússia de Putin está operando em casa e pelo mundo”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below