September 5, 2018 / 10:04 PM / 14 days ago

Alckmin chama Bolsonaro de despreparado e diz que vitória do rival levaria ao caos

SÃO PAULO (Reuters) - O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, disse nesta quarta-feira que Jair Bolsonaro, postulante do PSL ao Planalto, é o mais despreparado entre os que disputam a eleição presidencial deste ano e afirmou que uma eventual vitória dele levaria o país ao caos.

Candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin 20/08/2018 REUTERS/Paulo Whitaker

Em entrevista a jornalistas em Goiânia, o tucano também atacou o histórico de Bolsonaro como deputado federal e prometeu que fará tudo o que puder para evitar que o candidato do PSL, que é capitão da reserva do Exército, seja eleito presidente.

“Bolsonaro eu acho o pior candidato. Não há ninguém tão despreparado quanto o Bolsonaro. Acho que o Brasil retrocederia, nós iríamos para um caos, e eu farei o possível para evitar que isso aconteça. Tenho responsabilidade com o meu país”, disse Alckmin aos jornalistas.

“Um despreparado. Em 28 anos como deputado não fez absolutamente nada, a não ser defender o corporativismo —o corporativismo é o grande mal do Brasil—, votando sempre contra o país, votando com o PT, votando de maneira corporativa”, disparou o tucano.

A campanha de Alckmin tem tido Bolsonaro como principal alvo, principalmente na propaganda na TV e no rádio e nas inserções a que tem direito nesses dois meios. Com a maior coligação da corrida presidencial, Alckmin tem o maior tempo de TV e rádio e o maior número de inserções ao longo das programações das emissoras.

Bolsonaro lidera as pesquisas de intenção de voto nos cenários sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve a candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Lei da Ficha Limpa, enquanto Alckmin tem tido dificuldade para engrenar na preferência dos eleitores.

Em uma das inserções contra Bolsonaro, a propaganda de Alckmin lembra um momento em que o parlamentar xingou a colega deputada Maria do Rosário (PT-RS) de “vagabunda” e uma outra ocasião em que chamou uma repórter de “idiota” e “ignorante” e uma narradora pergunta à telespectadora se ela gostaria de ser tratada assim, ou se gostaria que sua mãe ou uma filha fosse tratada desta maneira.

Na propaganda na TV, a campanha de Alckmin mostra uma atriz declarando estar indignada com a atual situação do país, mas afirmando que desta vez não votará “com raiva”, pois quando se toma decisões com raiva, aumenta as chances de “fazer besteira”.

Por Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below