October 9, 2018 / 11:06 PM / 12 days ago

PSDB decide liberar filiados para apoiar Bolsonaro ou Haddad no segundo turno

BRASÍLIA (Reuters) - A Executiva Nacional do PSDB decidiu nesta terça-feira liberar os filiados e lideranças partidárias no segundo turno da eleição presidencial entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), permitindo assim que apoiem quem quiserem na disputa, dois dias após o candidato tucano e presidente do partido, Geraldo Alckmin, ter terminado a primeira etapa na corrida presidencial em quarto lugar.

Geraldo Alckmin durante entrevista em Brasília 17/09/2018 REUTERS/Adriano Machado

“O PSDB decidiu liberar os seus militantes e os seus líderes. Nós não apoiaremos nem o PT nem o candidato Jair Bolsonaro. O partido não apoiará nem um nem outro e libera seus filiados e líderes para que decidam de acordo com a sua consciência e convicção”, disse Alckmin, em entrevista coletiva após a reunião da executiva do partido em Brasília.

O desempenho do PSDB na corrida presidencial com Alckmin foi o pior do partido desde a sua fundação.

Segundo Alckmin, os integrantes do partido estão liberados a tomar a decisão política no segundo turno conforme a realidade dos seus respectivos Estados. Para ele, a decisão de não declarar apoio a qualquer um dos candidatos do segundo turno é “coerente” porque ao longo da campanha não se deveria endossar o aval do partido “nem de um extremo nem do outro”.

Reportagem de Ricardo Brito

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below