October 28, 2018 / 2:23 PM / 20 days ago

Bolsonaro vota com segurança reforçada e diz que espera vitória pelo que tem visto nas ruas

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, disse neste domingo, após votar sob forte esquema de segurança em uma vila militar do Rio de Janeiro, que a expectativa para o resultado do segundo turno da disputa pelo Palácio do Planalto é de vitória, dizendo estar confiante pelo que tem visto nas ruas.

Candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro 28/10/2019 REUTERS/Ricardo Moraes

“A expectativa de hoje é a mesma que vi nas ruas, vitória”, disse Bolsonaro, líder das pesquisas de intenção de voto, em breve declaração a jornalistas. O candidato vai acompanhar o dia de votação e a apuração dos resultados em sua casa na Barra da Tijuca, e depois fará um pronunciamento televisionado.

Um forte esquema de segurança foi montado para a votação do candidato do PSL, que foi esfaqueado no dia 6 de setembro durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG) e precisou passar por duas cirurgias devido aos ferimentos sofridos no ataque.

Grades foram colocadas na entrada da escola para evitar contato próximo de Bolsonaro com o público, e os eleitores da mesma seção que chegaram antes do candidato para votar eram revistados de forma rigorosa por militares das Forças Armadas e ainda passavam por detectores de metal.

Bolsonaro entrou na escola por uma porta lateral, frustrando uma multidão de jornalistas e eleitores que o aguardavam. O candidato chegou ao local acompanhado da mulher e sob um esquema de segurança muito maior do que o observado na votação do primeiro turno. O candidato usou colete à prova de balas.

Antes de ir embora, novamente por uma saída lateral, Bolsonaro acenou para o público que acompanhava a comitiva do presidenciável em caravana por alguns metros. Eleitores saudaram o capitão da reserva do Exército com gritos de “mito” e “presidente”.

A eleição deste domingo tem Bolsonaro como favorito para subir a rampa do Planalto no dia 1º de janeiro de 2019, enquanto o petista Fernando Haddad tenta uma virada difícil, que seria feito inédito em eleições presidenciais no Brasil.

De acordo com pesquisas Ibope e Datafolha, divulgadas no sábado, o capitão da reserva do Exército deverá confirmar neste domingo a liderança mostrada nas urnas três semanas atrás.

Segundo o Ibope, Bolsonaro chega ao dia da eleição com 54 por cento dos votos válidos, enquanto Haddad soma 46 por cento. No levantamento anterior do instituto, divulgado na terça-feira, Bolsonaro aparecia com 57 por cento dos votos válidos, enquanto Haddad tinha 43 por cento.

Já pelo Datafolha divulgado na véspera do pleito, Bolsonaro tem 55 por cento dos votos válidos, contra 45 por cento de Haddad. Pesquisa anterior do instituto, divulgada na quinta-feira, mostrava o capitão da reserva com 56 por cento dos válidos, enquanto o ex-prefeito de São Paulo somava 44 por cento.

Aos 63 anos, Jair Messias Bolsonaro colocou-se como o nome ao Planalto contra o establishment político, boa parte do qual dizimado pela operação Lava Jato, e como um outsider, mesmo tendo sete mandatos de deputado (27 anos de Congresso) e passado por vários partidos.

Bolsonaro, que tinha pífios 8 segundos do programa oficial, passou a ter uma cobertura maciça da mídia depois de sofrer o ataque em Juiz de Fora. Ele foi beneficiado por uma trégua inicial dos demais candidatos e, numa mistura de comoção coletiva e onda eleitoral, conseguiu ampliar seu teto de intenções de voto das pesquisas para além do nicho da chamada extrema-direita.

Edição de Pedro Fonseca e Iuri Dantas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below