November 20, 2018 / 12:47 PM / a month ago

Chuvas podem dificultar buscas por vítimas de incêndios na Califórnia

(Reuters) - Fortes chuvas são esperadas no norte da Califórnia nesta terça-feira, elevando o risco de deslizamentos e dificultando a busca por mais vítimas do mais violento incêndio na história do Estado, já que cerca de mil pessoas continuam desaparecidas.

Paradise, Califórnia, EUA, 17/11/2018 REUTERS/Terray Sylvester

Restos mortais de 79 vítimas foram recuperados desde o que o incêndio começou, em 8 de novembro, e destruiu a cidade de Paradise, uma comunidade de quase 27.000 habitantes, localizada a 280 quilômetros ao norte de San Francisco.

A lista de pessoas desaparecidas mantida pelo Gabinete do Xerife do Condado de Butte ainda tem 993 nomes. Esse número tem flutuado drasticamente, já que mais pessoas foram dadas como desaparecidas, enquanto algumas pessoas inicialmente indicadas como desaparecidas, ou aparecem vivas ou são identificadas entre os mortos.

O xerife Kory Honea disse que algumas pessoas foram adicionadas à lista mais de uma vez, às vezes, sob as variações da grafia de seus nomes.

Desde segunda-feira, o incêndio queimou mais de 151.000 hectares de arbustos e árvores, incinerando cerca de 12.000 casas ao longo do caminho, disse Cal Fire.

As linhas de contenção foram construídas em torno de 70 por cento de seu perímetro, de acordo com a agência.

Os esforços para suprimir ainda mais as chamas provavelmente se beneficiarão de uma tempestade que deve despejar até 10 cm de chuva ao norte de San Francisco entre o final da terça e sexta-feira, disse Patrick Burke, um meteorologista do Serviço Nacional de Meteorologia.

Mas chuvas pesadas correm o risco de desencadear deslizamentos de terra em áreas recém-queimadas, ao mesmo tempo em que dificultam o trabalho das equipes forenses.

Colleen Fitzpatrick, fundador da empresa de consultoria Identifinders International, sediada na Califórnia, disse que a chuva transformaria o local em uma “bagunça e lama”, escorregadia com cinzas molhadas.

Patologistas da Universidade de Nevada, em Reno, trabalharam durante o fim de semana enquanto os bombeiros retiravam detritos, coletando pedaços de ossos queimados e fotografando tudo que pudesse ajudar a identificar as vítimas.

O risco de deslizamentos de terra também pode dificultar ainda mais a vida das pessoas que saíram de suas casas, com alguns deles vivendo em tendas ou acampando em seus carros. Os moradores que só recentemente foram autorizados a voltar para as casas que resistiram ao incêndio podem ser obrigados a sair novamente se eles viverem em áreas com declive de regiões que foram gravemente queimadas.

Incêndio intenso sobre as encostas de canyons, colinas e montanhas os torna mais propensos a deslizamentos de terra, queimando a vegetação e o material orgânico que normalmente mantém o solo no lugar. O fogo também cria uma superfície dura que tende a repelir em vez de absorver água.

O resultado pode ser um escoamento pesado da água da chuva misturado com lama, pedregulhos, árvores e outros detritos que correm morro abaixo com uma força tremenda, disse Jason Kean, um hidrólogo de pesquisa do Serviço Geológico dos EUA.

Reportagem de Brendan O'Brien, em Milwaukee

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below