January 28, 2019 / 3:17 PM / 23 days ago

Guaidó pede novos protestos enquanto pressão sobre Maduro cresce

Auto proclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó 27/01/2019 REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

CARACAS (Reuters) - O líder da oposição e autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, pediu nesta segunda-feira novas manifestações de rua, à medida que as pressões sobre o presidente Nicolás Maduro e o país membro da Opep, que tem sido oprimido pela crise, se intensificam.

Vários países ao redor do mundo reconheceram Guaidó como o líder legítimo da Venezuela. Os Estados Unidos prometeram privar o governo de Maduro da receita de petróleo depois que tomou posse em 10 de janeiro para seu segundo mandato, que foi amplamente considerado ilegítimo.

Maduro disse que os Estados Unidos estão promovendo um golpe contra ele e prometeu permanecer no poder, apoiado pela Rússia e pela China, que têm financiado seu governo e lutam para que seu governo seja reconhecido pela Organização das Nações Unidas.

Guaidó disse que simpatizantes da oposição devem sair às ruas na quarta-feira para distribuir cópias de um panfleto que propõe anistia, que daria uma proteção legal aos militares na esperança de que eles se voltem contra Maduro.

“Devemos permanecer unidos como agentes ativos de mudança em todos os cantos do país”, disse Guaidó nesta segunda-feira. “Estamos indo bem, muito bem, Venezuela!”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below