June 20, 2019 / 7:35 PM / 4 months ago

Agora são dois: Boris Johnson e Jeremy Hunt lutam por cargo de premiê britânico

LONDRES (Reuters) - O fervoroso apoiador do Brexit Boris Johnson e o atual ministro das Relações Exteriores britânico, Jeremy Hunt, são os dois candidatos remanescentes na disputa para o cargo de primeiro-ministro do Reino Unido, sendo o extravagante Johnson o favorito para conquistar a posição no mês que vem.

Apesar de uma série de escândalos no passado e críticas sobre sua atenção a detalhes, Johnson dominou a corrida desde que Theresa May anunciou há um mês que renunciaria ao cargo após fracassar na aprovação de seu acordo do Brexit no Parlamento. 

Na quinta e última votação entre os parlamentares do Partido Conservador, que eliminou o Secretário do Meio Ambiente, Michael Gove, Boris Johnson teve ampla vantagem nesta quinta-feira com 160 de 313 votos, contra 77 de Hunt. Uma das cédulas de votação foi rejeitada. 

Boris Johnson, que tem 55 anos e foi prefeito de Londres por oito anos, se apresenta como o único candidato que pode entregar o Brexit no dia 31 de outubro, enquanto enfrenta as ameaças eleitorais do partido do Brexit de Nigel Farage, e do Trabalhista, do líder Jeremy Corbyn.

Ele viu crescer cada vez mais sua participação nos votos dos parlamentares conservadores até agora: 114 dos 313 votos na primeira votação no dia 13 de junho, 126 no dia 18 de junho, 143 na última quarta-feira e 157 e 160 na quinta-feira. 

Gove foi o terceiro com 75. O ministro do Interior britânico, Sajid Javid, foi eliminado na quarta rodada mais cedo nesta quinta-feira. 

Os mercados de apostas deram a Johnson uma probabilidade de 92% de se tornar o próximo primeiro-ministro, as chances de Hunt são de apenas 7%.

“Eu espero ansiosamente para lançar pelo Reino Unido meu plano para entregar o Brexit, unir nosso país, e criar um futuro melhor para todos nós”, disse Johnson. 

Hunt, que já foi contrário à saída da União Europeia e hoje promete a retirada com um acordo, se apresentou como um azarão.

“Na política surpresas acontecem, como aconteceram hoje”, disse. “Eu não duvido da responsabilidade sobre meus ombros - para mostrar ao meu partido como conseguiremos o Brexit e não uma eleição, mas também uma economia no modo turbo e um país que seja um gigante no mundo.”

Na próxima etapa da votação, 160 mil membros do Partido Conservador escolherão seu próximo líder -e consequentemente o próximo primeiro-ministro britânico- até o final de julho. 

Johnson promete deixar a União Europeia no dia 31 de outubro com ou sem um acordo. A UE disse que não renegociará o acordo de divórcio acertado com May no ano passado, e o Parlamento britânico indicou que impedirá uma saída sem acordo.

Johnson ainda não informou como irá resolver esse impasse. 

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below