April 14, 2020 / 5:15 PM / 2 months ago

SP adquire 1,3 milhão de testes de coronavírus e promete zerar fila na semana que vem

SÃO PAULO (Reuters) - O governo do Estado de São Paulo adquiriu 1,3 milhão de exames de detecção de infecção pelo coronavírus e promete zerar a fila de testes aguardando resultado —atualmente da ordem de 15.600— na próxima semana, de acordo com autoridades de saúde do Estado.

Hospital temporário em construção no complexo esportivo do Ibirapuera, em São Paulo 08/04/2020 REUTERS/Rahel Patrasso

Segundo o governador paulista, João Doria (PSDB), foram gastos 85 milhões de reais na compra de testes da Coreia do Sul e, do total de exames adquiridos, 725 mil chegaram ao Instituto Butatan —responsável pela coordenação da testagem em São Paulo— nesta terça e o restante chegará até o dia 25 de abril.

“No momento estamos com (capacidade de) 2 mil testes (por) dia. Com a chegada desses novos testes, poderemos ampliar para 5 mil testes até 24 de abril. A partir de 18 de maio, 8 mil testes por dia nesta rede de 34 laboratórios coordenados pelo Instituto Butantan”, disse Doria em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Também presente na coletiva, o diretor do Butantan, Dimas Covas, disse que a rede de laboratórios habilitados para o processo de testagem para o Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, no Estado será ampliada.

“Existem mais 10 laboratórios que estão em processo de habilitação”, afirmou ele, que acrescentou que os 1,3 milhão de testes sul-coreanos adquiridos asseguram o abastecimento do Estado até os meses de junho e julho.

O diretor do Butatan prometeu, ainda, zerar a fila de mais de 15 mil exames aguardando resultado até a próxima semana e disse que terão prioridade os exames de pacientes que morreram com suspeita da doença.

“Semana passada foi anunciado que existiam 17 mil testes aguardando, Na realidade, na data de ontem eram 15.600 testes, dos quais 12 mil testes já foram distribuídos para a rede, ou fisicamente ou em processo de transferência. Então nós já temos um caminho para zerar essa fila até a próxima semana. A partir daí, nós só vamos operar com a demanda do dia”, disse.

“Nesse momento existe uma prioridade na realização dos testes: óbitos, pacientes graves internados, profissionais de saúde. Isso é a prioridade do dia”, disse, reconhecendo, no entanto, que a subnotificação existente continuará a ocorrer mesmo com o processamento dos testes dado o tempo que leva para o paciente infectado apresentar sintomas, buscar atendimento médico e ser testado.

“É importante ficar claro que a subnotificação existe, vai existir e existe em todos os países do mundo”, disse. “Nós temos que adiantar os testes para ter uma visão o mais próximo da realidade. Mas também considerando que teste você está olhando no retrovisor.”

Segundo dados o Ministério da Saúde, o Brasil tem 23.430 casos e 1.328 mortes confirmados pelo Covid-19. O Estado de São Paulo é, de longe, o que tem mais casos e mortes confirmadas pela doença —8.895 e 608, respectivamente.

Por Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below