April 26, 2020 / 7:20 PM / a month ago

É improvável que a temporada de futebol seja retomada antes do verão, diz ministro espanhol

MADRI (Reuters) - É improvável que a temporada de futebol espanhola, interrompida como a maioria das principais competições esportivas devido à nova pandemia de coronavírus, volte até o verão, disse o ministro da Saúde do país, Salvador Illa, neste domingo.

O presidente da Liga, Javier Tebas, tem sido otimista com a necessidade de concluir a campanha a fim de evitar perdas coletivas de até um bilhão de euros e deu três possíveis datas de reinício: 29 de maio, 7 de junho ou 28 de junho.

A liga produziu um protocolo com diretrizes rígidas para os clubes seguirem quando os treinamentos recomeçarem, enquanto o Ministério do Esporte da Espanha também estabeleceu um plano para o retorno em estádios fechados para impulsionar a economia local.

Porém, no briefing diário de coronavírus de domingo, Illa teve o cuidado de não marcar uma data para retorno.

“Não posso dizer agora se o futebol profissional será capaz de recomeçar antes do verão, seria imprudente da minha parte”, disse ele em entrevista coletiva.

O ministro da Saúde acrescentou que os planos da Liga de fornecer testes diários de COVID-19 para jogadores, que foram criticados pela associação espanhola de jogadores por desviar recursos de grupos com maior necessidade, exigem aprovação do governo.

“Há uma ordem do Ministério da Saúde que está em vigor para todos os tipos de grupos, incluindo o futebol profissional”, disse ele. “Eles precisam colocar qualquer tipo de teste de diagnóstico à disposição dos governos regionais”.

Mais de 23.000 pessoas na Espanha morreram devido ao coronavírus, mas no domingo o país registrou seu menor número de mortes diárias em mais de um mês, quando as crianças foram autorizadas a se exercitar em um relaxamento de um dos mais rígidos bloqueios da Europa.

Illa pediu aos cidadãos que continuem cautelosos e realistas quanto ao futuro imediato.

“Vamos ver como as coisas evoluem antes de decidirmos como diferentes profissões retomarão as atividades”, disse ele. “As coisas não serão como eram antes. Até recebermos uma vacina, teremos que aprender a conviver com esse vírus, que eu insisto é perigoso e não podemos nos dar ao luxo de demonstrar falta de respeito”.

Reportagem de Richard Martin

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below