July 23, 2020 / 6:49 PM / 18 days ago

Segunda onda de desemprego? Reabertura fraca e ameaça do vírus podem prejudicar mercado de trabalho dos EUA

Fila em centro para pedir assistência por desemprego em Frankfort, Kentucky, EUA 18/6/2020 REUTERS/Bryan Woolston

(Reuters) - Uma fraca recuperação nos Estados Unidos mostrou pouco sinal de aceleração na última semana, em meio a sinais de que os rápidos ganhos de emprego de maio e junho podem estar diminuindo, de acordo com dados e avaliações de empresas e analistas do governo.

Com alguns a volta de restrições ao comércio em alguns Estados, principalmente com regras mais rígidas em relação a aberturas de bares e restaurantes, mais 1,4 milhão de pessoas entraram com pedidos de auxílio-desemprego — a primeira alta desde março e a imposição de um estado nacional de emergência depois que as novas reivindicações subiram desde a semana anterior.

As expectativas de milhões de empregos adicionais sendo criados em julho são “otimistas demais e podemos ficar estagnados após dois meses de forte melhoria”, disse Karim Basta, economista-chefe da III Capital Management.

Isso ainda deixaria os EUA com cerca de 14 milhões de empregos a menos do que em fevereiro. Cerca de 32 milhões estão recebendo benefícios semanais de desemprego que podem ser drasticamente reduzidos nas próximas semanas, quando os pagamentos federais extraordinários expirarem, um golpe adicional ao poder de compra durante a atual recessão pandêmica.

Dados da empresa de gerenciamento de tempo dos funcionários Kronos mostraram que o crescimento dos turnos de trabalho em uma variedade de indústrias está em grande parte paralisado desde o final de junho em regiões fora do Nordeste dos EUA, que o vírus atingiu fortemente em março e abril, mas onde logo foi relativamente contido em meio a surtos em outras partes do país.

A contratação de pequenas empresas pode ter se estabilizado. Dados da Homebase, cujos usuários estão fortemente concentrados em pequenos empregadores e principalmente restaurantes, mostraram que o número de trabalhadores ativos caiu levemente durante a semana até 19 de julho e está praticamente estável desde junho.

Outros dados recentes foram mistos, colaborando para evidências de que a recuperação dos EUA permanece morna por ora, enquanto os Estados lutam para conter a pandemia e os consumidores e empresas analisam como operar com segurança.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below