for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Cresce parcela de republicanos ricos que querem tirar Trump da Casa Branca

WASHINGTON (Reuters) - Jimmy Tosh, que administra uma grande fazenda de criação de porcos e de grãos do Tennessee, foi republicano a vida toda. Ele defende as armas, apoia os impostos baixos e concorda com a maior parte da pauta do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mas está usando seu dinheiro para ajudar a derrotá-lo na eleição de novembro.

Presidente dos EUA, Donald Trump, recebe bola durante atividade com jovens jogadores de beisebol nos jardins da Casa Branca 23/07/2020 REUTERS/Kevin Lamarque

“Concordo com 80% das coisas que ele faz, só não suporto um mentiroso”, disse Tosh, de 70 anos, sobre Trump.

Tosh engrossa uma fileira crescente de norte-americanos conservadores ricos que dizem que Trump é uma ameaça à democracia e ao próprio Partido Republicano no longo prazo, e que apoiam ativamente seu oponente democrata, o ex-vice-presidente Joe Biden.

Vários doadores milionários e bilionários do The Lincoln Project, o mais destacado dos grupos respaldados por republicanos que se opõem à reeleição de Trump, disseram à Reuters que parlamentares republicanos também deveriam ser punidos por lhe dar carta branca.

Alguns até defendem a derrota de senadores republicanos vulneráveis para entregar o comando da Casa aos democratas.

Seu dinheiro alimenta uma campanha inédita de membros do próprio partido do presidente ainda na função para tirá-lo do cargo -- um sinal de que Trump irritou alguns correligionários, mais recentemente por sua reação à pandemia de coronavírus e aos protestos de repúdio à brutalidade policial contra os negros norte-americanos.

O impacto final destas ações em um país tão profundamente polarizado ainda está para ser visto.

Os republicanos do movimento “Trump Jamais” não conseguiram deter sua ascensão em 2016 e foram marginalizados à medida que Trump dominava o partido durante sua presidência, mas este ano pode ser diferente, disseram alguns estrategistas das duas siglas.

Outros estão céticos, observando que Trump está arrecadando e gastando muito mais do que os grupos “Trump Jamais” e que ainda desfruta do apoio de quase 90% dos republicanos. Só em junho sua campanha arrecadou 55,2 milhões de dólares, muito mais do que os 20 milhões que o Lincoln Project obteve desde que foi formado, em dezembro.

Mas não são somente os conservadores que estão doando a grupos republicanos anti-Trump. O Lincoln Project também está recebendo grandes somas de democratas ricos -- Stephen Mandel, um gerente de fundos de cobertura e doador democrata, contribuiu com 1 milhão de dólares, a maior doação de junho.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up