for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Verstappen encerra sequência de vitórias da Mercedes

SILVERSTONE, Inglaterra (Reuters) - Max Verstappen, da Red Bull, venceu o Grande Prêmio do 70º aniversário da Fórmula 1, em Silverstone neste domingo, para encerrar a sequência de triunfos da Mercedes e se tornar o adversário mais próximo de Lewis Hamilton na disputa pelo título.

Em uma corrida dominada por pneus e estratégia, Hamilton ultrapassou o companheiro de equipe da Mercedes, Valtteri Bottas, para assumir o segundo lugar no final da corrida e ficar 30 pontos à frente na classificação.

O seis vezes campeão mundial Hamilton, que ganhou um ponto extra pela volta mais rápida, também igualou o recorde de Michael Schumacher, com 155 pódios na carreira.

“Eu não esperava, mas depois da primeira passagem parecia que estávamos muito bem com os pneus”, disse Verstappen ao comemorar sua nona vitória, que o deixou com 77 pontos, contra 107 de Hamilton.

“Claro que havia um ponto de interrogação sobre como a Mercedes iria trabalhar com os pneus duros. Tínhamos muito ritmo no carro e não tive muitos problemas com os pneus. Simplesmente continuamos avançando.”

Bottas caiu para o terceiro lugar geral com 73 pontos depois de largar na pole position em uma corrida realizada novamente sem torcedores devido à pandemia de Covid-19.

“Como equipe, estávamos dormindo em algum momento quando Max conseguiu ficar à nossa frente e minha estratégia estava longe, longe da ideal. Muito o que aprender hoje, eu acho”, afirmou o finlandês.

A Mercedes tinha vencido as quatro corridas anteriores e conseguido todas as poles, mas Verstappen foi o único entre os 10 primeiros do grid a largar com pneus duros e valeu a pena.

A Pirelli trouxe pneus mais macios em relação ao fim de semana passado, quando Hamilton e Bottas tiveram problemas também em Silverstone, forçando uma mudança de estratégia, e a atual campeã estava pouco à vontade em uma corrida de duas paradas.

Charles Leclerc, da Ferrari, foi o quarto colocado, à frente de Alexander Albon, da Red Bull, e dos pilotos da Racing Points Lance Stroll e Nico Hulkenberg.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up