August 18, 2011 / 10:59 AM / 9 years ago

Homens armados matam 7 em ataques no sul de Israel

Por Jeffrey Heller

ônibus que foi alvo de emboscada em Israel. Ao menos seis pessoas morreram em ataques realizados por homens armados a veículos israelenses perto da fronteira com o deserto de Sinai, no Egito, nesta quinta-feira. 18/08/2011 REUTERS/Lior Grundman

JERUSALÉM (Reuters) - Ataques realizados por homens armados a veículos israelenses perto da fronteira com o deserto de Sinai, no Egito, nesta quinta-feira mataram sete pessoas, provocando acusações por parte de Israel de que militantes de Gaza eram responsáveis e de que Cairo estava perdendo o controle sobre a fronteira.

Israel disse que os homens se infiltraram da Faixa de Gaza, controlada pelo Hamas, vindos por meio do deserto de Sinai, apesar dos esforços de forças de segurança egípcias para controlar radicais palestinos e islâmicos.

“Foi um incidente grave em que israelenses e a soberania de Israel foram atingidos. Israel vai responder de acordo”, afirmou o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, em comunicado.

Aumentaram as preocupações na Faixa de Gaza de que Israel poderia lançar ataques em retaliação. Mas Forças de Segurança do Egito disseram ser improvável que os homens armados tenham vindo de território egípcio, onde as patrulhas da fronteira não detectaram nenhum “movimento suspeito”.

O Exército de Israel disse que o incidente começou quando “terroristas dispararam contra um ônibus a caminho da cidade de Eilat e, depois, atiraram um foguete antitanques em outro veículo. Ao mesmo tempo, uma patrulha militar foi atingida por um explosivo”.

O serviço de ambulância Magen David Adom informou que sete pessoas foram mortas. Segundo militares, cerca de 25 pessoas ficaram feridas nos ataques.

Forças especiais israelenses foram convocadas e se confrontaram com os homens armados. A polícia e os militares fecharam estradas ao redor de Eilat.

“Foi um incidente terrorista grave que aconteceu em diversos locais”, disse o ministro da Defesa, Ehud Barak, em comunicado. “Reflete o enfraquecimento do controle egípcio no Sinai e o aumento das atividades por elementos de terror.”

Autoridades da inteligência no Egito demonstram preocupação que grupos militantes no Sinai estejam se aproveitando do vácuo na segurança deixado pela derrubada do presidente Hosni Mubarak em fevereiro.

O Egito aumentou recentemente as atividades de segurança no deserto do Sinai.

Fontes de segurança egípcias disseram na terça-feira que na repressão contra grupos armados no norte do Sinai haviam sido capturados quatro militantes islâmicos que se preparavam para explodir um gasoduto.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below