March 15, 2013 / 11:39 AM / 6 years ago

Economia brasileira cresce 1,29% em janeiro e indica recuperação--BC

Por Camila Moreira

Homem faz compras em loja do Rio de Janeiro, em outubro de 2009. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado uma espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), mostrou que a economia brasileira pode ter iniciado 2013 em recuperação ao avançar 1,29 por cento em janeiro ante dezembro, de acordo com dados dessazonalizados. 23/10/2009 REUTERS/Ricardo Moraes

SÃO PAULO, 15 Mar (Reuters) - O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) subiu 1,29 por cento em janeiro, indicando que a economia brasileira pode ter iniciado 2013 em recuperação, puxada pelo setor industrial, segundo analistas.

Considerado uma espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), o IBC-Br, entretanto, teve a alta de 0,26 por cento de dezembro revisada pelo BC para uma queda de 0,45 por cento, segundo dados dessazonalizados divulgados nesta sexta-feira.

Na comparação com janeiro de 2012, o IBC-Br avançou 2,73 por cento e acumula em 12 meses alta de 0,70 por cento. Para 2012, o BC também revisou o resultado fechado do IBC-Br, de expansão de 1,35 por cento para apenas 0,52 por cento. Pelo IBGE, o Brasil cresceu 0,9 por cento no ano passado.

O resultado de janeiro foi melhor que a mediana das previsões de 17 analistas ouvidos pela Reuters, que esperavam alta de 0,9 por cento na comparação mensal em janeiro, mas não foi suficiente para sustentar uma melhora nas perspectivas do mercado para o crescimento da economia neste ano.

“O que conseguimos perceber é que o primeiro mês do ano foi bem melhor para a atividade econômica na comparação com o fim do ano passado. Mas esse primeiro semestre ainda vai ter uma recuperação mais gradual, com sustentação melhor no segundo”, avaliou a economista da Tendências Alessandra Ribeiro.

INDÚSTRIA

Alessandra alerta que essa alta do IBC-br vista em janeiro —quando a indústria cresceu 2,5 por cento, segundo o IBGE— não deve se sustentar, uma vez que as indicações até agora são de queda da produção industrial em fevereiro ante o mês anterior.

Nas contas de Alessandra, o setor deve ter uma queda de 2,6 por cento em fevereiro, quando, segundo a Anfavea, a produção de veículos no Brasil caiu 17,9 por cento sobre janeiro.

Assim, a economista da Tendências manteve a projeção de expansão da economia neste ano em 3 por cento.

Além da indústria, analistas disseram que a expansão de 0,6 por cento no varejo também contribuiu para o resultado do IBC-Br, que incorpora estimativas para a atividade em serviços, indústria e agropecuária.

“(O indicador) mostrou uma recuperação forte porque dados da indústria e varejo começaram o ano mais fortes, e provavelmente vai acontecer o mesmo com o setor agropecuário”, avaliou o economista da LCA Antonio Madeira.

Para ele, a economia deve registrar expansão de 1,5 por cento no primeiro trimestre ante o quarto trimestre de 2012, uma melhora após avanço de 0,6 por cento no quarto trimestre de 2012, segundo o IBGE.

Pesquisa Focus do BC mostra que o mercado estima crescimento de 3,10 por cento do Produto Interno Bruto em 2013, com expansão de 3 por cento da produção industrial.

Por Camila Moreira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below