July 7, 2013 / 2:53 PM / 5 years ago

Síndrome respiratória mata mais 2 pessoas na Arábia Saudita

RIYADH, 7 Jul (Reuters) - Mais duas pessoas morreram da síndrome respiratória MERS (sigla em inglês para síndrome respiratória do Oriente Médio), segundo o Ministério da Saúde da Arábia Saudita, elevando para 38 o número de mortes causadas pela doença no país, às vésperas do Ramadã.

Uma criança de dois anos morreu em Jeddah, e um homem de 53 anos morreu no leste, onde se concentra o surto da doença, segundo comunicado do ministério divulgado pela internet. Quatro pessoas morreram fora do país.

O ministério declarou que outras três pessoas estão com diagnóstico confirmado da síndrome, subindo para 65 o número de casos confirmados.

Na sexta-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que a síndrome, que pode causar febre, tosse e pneumonia, ainda não alcançou o potencial pandêmico e pode simplesmente desaparecer.

O Ramadã, mês de jejum do islamismo, está programado para começar na Arábia Saudita na noite de segunda-feira e é tradicionalmente um período em que centenas de milhares de muçulmanos visitam Meca.

Para a principal peregrinação a Meca, que ocorre em outubro, são esperados milhões de pessoas. No entanto, as autoridades estão reduzindo os vistos neste ano, por razões de segurança, já que há obras no local.

Reportagem de Angus McDowall

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below