July 25, 2013 / 8:03 PM / 4 years ago

Em discurso a conterrâneos, papa pede que fiéis agitem suas paróquias

RIO DE JANEIRO, 25 Jul (Reuters) - O papa Francisco incentivou os fiéis a “fazer bagunça”, agitarem suas paróquias e saírem às ruas para praticar o catolicismo, em discurso feito de improviso durante encontro com conterrâneos argentinos organizado de última hora na Catedral Metropolitana, no centro do Rio de Janeiro.

“As paróquias, os colégios, as instituições devem sair, se elas não saem se transformam numa ONG, e a Igreja não pode ser uma ONG”, disse o pontífice, expressando desejo de que os católicos se afastem de tudo que significa acomodação.

Dentro da Catedral Metropolitana, 5 mil fiéis argentinos puderam assistir ao discurso do papa, enquanto milhares se aglomeravam do lado de fora, em frente aos portões fechados. Muitos dormiram do lado de fora da Catedral para garantir um lugar perto do papa.

Após um primeiro momento de histeria, em que uma mulher que aguardava pelo papa chegou a desmaiar, todos fizeram silêncio para ouvir a mensagem do pontífice, por volta do meio-dia, depois de participar de cerimônia no Palácio da Cidade e de visitar a favela de Varginha, na zona norte.

“Me emociona como ele está mudando a Igreja, quebrando os protocolos e focando no que é central, que é o amor e a ação para fazer um mundo melhor”, disse Tomaz Achavel, estudante de engenharia eletrônica, de 26 anos, natural de Córdoba.

Achavel chegou às 7h à Catedral e, após enfrentar uma fila de sete quarteirões, só conseguiu ouvir o discurso do papa do lado de fora. “O que mais nos impacta é que tudo que ele diz ele vive”, acrescentou.

Em meio às centenas de bandeiras brancas e azuis com inscrições de diferentes localidades da Argentina, o monge Emiliano Pirán, 28 anos, declarou sua satisfação pela atenção especial despendida pelo pontífice.

“O papa tem a consciência de ser o líder da Igreja e sempre tem falado como o bispo de Roma... Essa é uma das poucas ocasiões em que disse ‘sou argentino e quero falar com os argentinos’, é algo muito valioso para nós”, afirmou o monge de Buenos Aires.

Os argentinos são o segundo maior contingente de fiéis na Jornada Mundial da Juventude, atrás apenas dos brasileiros, com cerca de 23 mil inscritos.

O papa Francisco ainda participa nesta quinta da Festa de Acolhida aos Jovens, em um palco montado na praia de Copacabana, e também fará um percurso em papamóvel pela orla.

Por Felipe Pontes

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below