July 31, 2013 / 10:32 AM / 5 years ago

Aeroportos têm média normal de atrasos apesar de greve, diz Infraero

SÃO PAULO, 31 Jul (Reuters) - Os aeroportos brasileiros administrados pela Infraero operavam normalmente nesta quarta-feira com atrasos e cancelamentos em linha com a média, apesar da greve dos aeroportuários que teve início nessa madrugada, informou a assessoria de imprensa da empresa.

Funcionário da Infraero responsável por orientar passageiros na fila de embarque do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Os aeroportos brasileiros administrados pela Infraero operavam normalmente nesta quarta-feira e não registravam impactos da greve dos aeroportuários que teve início à meia-noite, segundo informou a empresa. 7/02/2012. REUTERS/Nacho Doce

A greve foi aprovada no dia 18 de julho pelo Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), que reivindica, entre outros pontos, aumento salarial real de 9,5 por cento e melhorias em benefícios como o auxílio-creche.

Segundo a Infraero, a greve atinge apenas seis aeroportos: Congonhas (SP), Galeão (RJ), Vitória (ES), Fortaleza (CE), Recife (PE) e Salvador (BA).

Dados disponíveis no site da estatal, atualizados às 12h, indicavam que de 1.106 voos programados, 15 por cento registraram atrasos ou ainda estavam atrasados, e 6,1 por cento foram cancelados.

Ainda assim, a Infraero ressaltou que o índice de atrasos e cancelamentos estava em linha com o índice diário de 15 por cento nos aeroportos brasileiros.

Representantes do Sindicato não estavam disponíveis para comentar o assunto.

A Infraero elaborou um plano de contingência para a greve dos aeroportuários, que inclui o remanejamento de empregados para reforçar as equipes nos horários de maior movimento de passageiros e aeronaves.

Os sindicalistas agendaram uma série de assembleias em diversos aeroportos do país nesta quarta-feira, a partir de 14h, para deliberar sobre a continuidade da paralisação.

“A contraproposta apresentada pela empresa está muito longe de atender as expectativas da categoria aeroportuária”, disse o Sina em seu site.

“Das 106 cláusulas encaminhadas pelos aeroportuários, aprovadas em assembleias pelo Brasil, a empresa mais uma vez, demonstrou total desrespeito, desprestígio e indiferença às necessidades dos aeroportuários”, acrescentou o sindicato.

Reportagem de Roberta Vilas Boas, em São Paulo; reportagem adicional de Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro, e Leonardo Goy, em Brasília

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below