July 31, 2013 / 6:01 PM / 4 years ago

Dilma anuncia R$8 bi para cidade de São Paulo, com foco em transportes

SÃO PAULO, 31 Jul (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta quarta-feira a liberação de 8 bilhões de reais para investimentos na cidade de São Paulo, especialmente em mobilidade urbana, um dos gatilhos que deram origem à onda de manifestações que tomou o país em junho, e disse que solucionar o problema do transporte público será um dos desafios do país nos próximos anos.

Em cerimônia ao lado do prefeito Fernando Haddad (PT) na sede do Executivo paulistano, Dilma afirmou que o governo federal investe em mobilidade urbana desde sua posse, afirmando que já foram liberados 89 bilhões de reais para o setor e que 30 por cento deste valor foi destinado à capital paulista.

Os 8 bilhões de reais, que também serão destinados a unidades habitacionais, para obras contra enchentes e para recuperação de mananciais, fazem parte, segundo Dilma, dos 50 bilhões de reais anunciados por ela para a mobilidade urbana em resposta aos protestos de junho.

“O governo federal está empenhando em metrô, corredor de ônibus e VLT (veículo leve sobre trilhos)”, disse a presidente. “Nós estamos colocando mais 50 bilhões (de reais em mobilidade urbana) e é justo que a primeira cidade a receber, desses 50 bilhões, os primeiros 8 (bilhões de reais)... seja São Paulo, porque é onde está concentrado o maior desafio”, acrescentou.

Dos recursos anunciados para a capital paulista nesta quarta, no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2), cerca de 3 bilhões serão usados para a construção de corredores de ônibus, segundo afirmou em seu discurso o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.

Dilma disse ainda que seu governo quer propor uma “ampla reunião” com todos os setores envolvidos na mobilidade urbana para discutir as planilhas de custos do setor.

Ela disse que seu governo “é parceiro” dos Estados e municípios e que desonerou impostos que incidem sobre o setor para auxiliar na redução das tarifas, reivindicação que deu início aos protestos que chegaram a levar mais de 1 milhão de pessoas às ruas de todo o país em junho.

“Eu considero que esse seja um dos grandes desafios dos próximos anos no Brasil. O enfrentamento claro da questão dos transportes nas grandes cidades”, afirmou.

A presidente também aproveitou para comemorar os resultados do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M), divulgado nesta semana e que apontou avanços do indicador no país de 1991 e 2010 e pediu que a questão do transporte público seja incorporada nesta evolução.

Reportagem de Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below