August 5, 2013 / 11:40 AM / 4 years ago

Polícia da Tunísia atira para dispersar protestos no sul

TÚNIS, 5 Ago (Reuters) - A polícia da Tunísia atirou para o alto e disparou gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes que protestavam contra o governo liderado por islâmicos, nesta segunda-feira, na cidade de Sidi Bouzid, no sul, berço da revolução de 2011 no país.

Testemunhas disseram à Reuters que a polícia abriu fogo depois que os manifestantes tentaram impedir o prefeito de entrar na prefeitura. A oposição secular, que está tentando derrubar o governo, pede a desobediência civil e a ocupação de escritórios do governo.

A Tunísia está às voltas com grandes protestos a favor e contra o governo, bem como uma ameaça cada vez maior à segurança. Militantes islâmicos têm intensificado os ataques nas últimas duas semanas e as forças da Tunísia lançaram pesados ataques aéreos e de artilharia sobre esconderijos de militantes perto da fronteira argelina.

O assassinato do líder de esquerda Mohamed Brahmi em 25 de julho, a segunda morte de uma figura da oposição em seis meses, provocou a pior crise política na Tunísia desde que protestos nas ruas derrubaram o líder autocrático Zine El Abidine Ben Ali, em 2011.

A oposição exige a dissolução do governo e da Assembleia Constituinte, que está a poucas semanas de terminar um projeto de Constituição e uma nova lei eleitoral.

O Ennahda, partido islâmico que governa em coligação com outras forças, diz que aceita negociar sobre a mudança do governo, mas recusou-se a remover o primeiro-ministro ou dissolver a Assembleia.

Por Tarek Amara

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below