August 17, 2013 / 8:43 PM / 5 years ago

Apoiadores da Irmandade são acusados de assassinato e terrorismo

CAIRO, 17 Ago (Reuters) - Promotores egípcios colocaram 250 partidários da Irmandade Muçulmana sob investigação de assassinato, tentativa de assassinato e terrorismo, afirmou neste sábado a agência estatal de notícias MENA.

A polícia prendeu mais de mil simpatizantes da Irmandade na sequência dos conflitos entre seguidores do presidente islamista deposto Mohamed Mursi e as forças de segurança na sexta-feira, dia em que mais de 170 pessoas morreram em todo o país.

Reportagem de Yasmine Saleh

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below