25 de Agosto de 2013 / às 19:38 / em 4 anos

População de Damasco teme contaminação alimentar após ataques com gás

DAMASCO, 25 Ago (Reuters) - Dias depois de um suposto ataque com gás ter matado centenas de pessoas na zona rural de Damasco, capital da Síria, moradores dizem estar com medo de que o suprimento de água e comida da cidade possa estar contaminado.

Países ocidentais acreditam que tropas do presidente Bashar al-Assad realizaram o pior ataque com armas químicas desde que o líder iraquiano Saddam Hussein matou milhares de curdos em 1988. O governo da Síria nega qualquer participação nas mortes e culpa os rebeldes.

Quem quer que seja o culpado, a avó Hana disse que suas três filhas estão preocupadas sobre o que dar de comer aos filhos.

“Elas ficam me ligando durante o dia e estão inquietas. Elas perguntam: ‘Mãe, o que você acha de melancia? Ela absorve produtos químicos? E o leite? Eu tento acalmá-las, mas eu também estou bastante preocupada. E se levarem anos para que os efeitos apareçam nas crianças?”, disse ela.

O envenenamento com gás atingiu a área de Ghouta, onde hectares e mais hectares de terras agrícolas fornecem hortaliças, carne e laticínios para a população de 3 milhões de pessoas de Damasco.

“Espero que Deus nos proteja. Porque eu preferiria plantar meus próprios tomates e legumes, mas como eu vou fazer isso num apartamento no terceiro andar? Eu nem tenho uma varanda”, disse Um Hassan, outra avó.

Ela disse que foi a primeira vez que ela ficou realmente preocupada com contaminação por alimentos desde que a invasão dos EUA no vizinho Iraque fez com que os sírios temessem contaminação de alimentos importados.

As autoridades sírias ainda não responderam com nenhum esclarecimento sobre se a população precisa tomar cuidados especiais para se protegerem de eventuais contaminações.

Não está claro ainda que veneno ou mistura de venenos foi responsável pelas mortes.

O gás sarin, que os EUA e a França acreditam que foi usado anteriormente, em outros incidentes menores na Síria, mistura-se com a água. As pessoas podem ficar expostas a ele ao tocar ou beber água contaminada, de acordo com a página na internet do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA. As pessoas também podem ficar expostas ao comer comida contaminada.

“Nós precisamos manter nossas janelas fechadas? Por quanto tempo esse veneno fica no ar? Eu ouço as pessoas dizerem coisas diferentes”, afirmou um homem de 40 anos que trabalha como terapeuta físico e mora a menos de 15 minutos de carro do local do ataque.

“Nós temos que nos preocupar em viver nesta cidade?”, questionou ele.

Esta reportagem foi escrita por um jornalista cujo nome foi preservado por questões de segurança

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below