August 30, 2013 / 12:48 AM / 4 years ago

Premiê britânico perde votação sobre intervenção militar na Síria

LONDRES, 29 Ago (Reuters) - O primeiro-ministro britânico, David Cameron, perdeu na noite desta quinta-feira uma importante votação no Parlamento que abriria caminho para a Grã-Bretanha participar de um ataque militar iminente à Síria.

Em um resultado inesperado, Cameron e seu governo de coalizão não conseguiram aprovar uma moção que teria autorizado a ação militar contra a Síria, em princípio, por 285 votos contra a intervenção e 272 a favor.

Cameron disse após a votação que não poderá passar por cima da vontade do Parlamento e aprovar tal ação, dizendo que estava claro que os parlamentares não querem ver um ataque militar contra a Síria para punir o governo de Bashar al-Assad pelo ataque com armas químicas na semana passada.

Quando questionado pelo líder trabalhista Ed Miliband se ele prometeria que não vai contornar o Parlamento e autorizar uma ação militar, o premiê declarou:

“Eu posso dar essa garantia. Acredito fortemente na necessidade de uma resposta dura para o uso de armas químicas, mas também acredito no respeito à vontade desta Câmara dos Comuns”, afirmou Cameron.

“Está muito claro nesta noite que como a Câmara não aprovou uma moção, está claro para mim que o Parlamento britânico, refletindo os pontos de vista do povo britânico, não quer ver uma ação militar britânica. Eu entendo isso e o governo vai agir em conformidade”, disse o premiê.

Reportagem de Andrew Osborn e Marie-Louise Gumuchian

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below