August 30, 2013 / 11:10 AM / 5 years ago

Premiê britânico diz que não deve desculpas a Obama por derrota sobre Síria

LONDRES, 30 Ago (Reuters) - O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse nesta sexta-feira que lamenta a recusa do Parlamento britânico em apoiar uma ação militar na Síria, mas que espera que o presidente dos EUA, Barack Obama, entenda a necessidade de ouvir os desejos do povo.

Primeiro-ministro britânico, David Cameron, posa para fotos durante reunião com o ministro-chefe de Gibraltar, Fabian Picardo, na residência oficial do premiê, em Londres. Cameron, disse nesta sexta-feira que lamenta a recusa do Parlamento britânico em apoiar uma ação militar na Síria, mas que espera que o presidente dos EUA, Barack Obama, entenda a necessidade de ouvir os desejos do povo. 30/08/2013. REUTERS/Lewis Whyld/pool

“Acho que o público norte-americano, o povo americano e o presidente Barack Obama vão entender”, disse Cameron, poucas horas após o Parlamento ter rejeitado uma moção do governo pedindo autorização para uma ação militar na Síria.

“Eu não falei com ele (Obama) desde o debate e a votação, mas espero falar com ele nos próximos dias. Não acho que seja uma questão de ter que pedir desculpas”, disse Cameron, em entrevista veiculada nos canais de televisão britânicos.

Por Will James

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below