September 1, 2013 / 2:33 PM / 4 years ago

França diz que não pode agir sozinha na Síria, após hesitação dos EUA

PARIS/WASHINGTON, 1 Set (Reuters) - A França anunciou neste domingo que não poderia agir sozinha contra a Síria, depois de os Estados Unidos recuarem em um possível ataque, tornando Paris o último aliado ocidental a hesitar em punir o presidente Bashar al-Assad.

Depois que o presidente Barack Obama atrasou um ataque iminente ao decidir consultar o Congresso, e de o Parlamento britânico ter vetado qualquer envolvimento na questão, o primeiro-ministro francês Jean-Marc Ayrault vai discutir com legisladores franceses na segunda-feira como responder às denúncias de ataques de armas químicas ordenados por Assad.

O ministro do Interior Manuel Valls disse que a França iria aguardar a decisão do Congresso dos Estados Unidos, o que deve levar ao menos uma semana.

“A França não pode ir sozinha”, disse Valls à rádio Europe 1. “Nós precisamos de uma coalizão.”

Por Alexandria Sage e Roberta Rampton

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below