September 18, 2013 / 8:10 PM / 4 years ago

Novo presidente do Irã diz que país nunca desenvolverá armas nucleares

WASHINGTON, 18 Set (Reuters) - O presidente iraniano, Hassan Rouhani, disse em entrevista a uma televisão norte-americana nesta quarta-feira que seu governo nunca irá desenvolver armas nucleares e que ele tem plena autoridade para negociar um acordo nuclear com o Ocidente, segundo o canal NBC News.

Em declarações à emissora dos Estados Unidos em seu complexo presidencial em Teerã, Rouhani também disse que o tom da carta que recebeu recentemente do presidente norte-americano, Barack Obama, em uma troca de mensagens entre os dois líderes, foi “positivo e construtivo”.

“Podem ser passos sutis e minúsculos para um futuro muito importante”, disse Rouhani, em outro sinal de que pode estar tentando melhorar as relações entre o Irã e o Ocidente, depois de anos de um impasse sobre o programa nuclear de Teerã.

Os comentários de Rouhani foram feitos apenas seis dias antes de sua ida a Nova York para discursar na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), um pronunciamento que será observado de perto para novas aberturas diplomáticas.

Ecoando o que líderes iranianos já disseram antes, Rouhani afirmou, de acordo com a NBC, que seu governo “nunca desenvolverá armas nucleares” sob quaisquer circunstâncias.

Os Estados Unidos e seus aliados suspeitam que o Irã esteja buscando se capacitar para fabricação de bombas, apesar da insistência de Teerã de que seu programa nuclear tem apenas fins pacíficos.

Rouhani, que assumiu o cargo em agosto, também disse ter plena autoridade nas negociações nucleares com o Ocidente.

Ainda permanecem dúvidas sobre quanto espaço de barganha o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, dará a seus negociadores, seja em conversações secretas com Washington ou em discussões multilaterais com as grandes potências.

Mas comentários nesta semana de Khamenei, um convicto promotor do programa nuclear do Irã, sobre a necessidade de “flexibilidade” sugere uma nova disposição do mais alto nível de explorar uma solução para a disputa de Teerã com o Ocidente.

Desde que Rouhani foi eleito presidente em junho, o clérigo centrista pediu “interação construtiva” com o mundo, uma mudança drástica no tom da forte retórica antiocidental de seu antecessor, Mahmoud Ahmadinejad.

Obama disse em entrevista na terça-feira que está preparado para testar a vontade de Rouhani de discutir a questão nuclear. Mas as autoridades norte-americanas continuam cautelosas, insistindo que querem ver ações, não apenas palavras.

Reportagem de Matt Spetalnick

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below