October 21, 2013 / 3:58 PM / 5 years ago

Mulher suicida explode ônibus e mata 6 no sul da Rússia

MOSCOU, 21 Out (Reuters) - Um atentado suicida cometido por uma mulher contra um ônibus matou pelo menos seis pessoas no sul da Rússia nesta segunda-feira, disseram autoridades, no pior ataque desse tipo realizado fora da volátil região do Cáucaso Norte em quase três anos.

A ação em Volgogrado provavelmente vai aumentar os temores de novos ataques de militantes islâmicos no momento em que a Rússia se prepara para realizar em fevereiro os Jogos Olímpicos de Inverno na estância turística de Sochi, no Mar Negro, não muito longe do Cáucaso Norte, região de maioria muçulmana.

O ataque, atribuído por investigadores a uma mulher de 30 anos do Daguestão —-província russa do Cáucaso Norte que está no centro da insurgência— , deixou 32 pessoas feridas, das quais oito estavam em situação crítica, de acordo com um comitê federal de investigações.

A TV estatal mostrou imagens de uma explosão atingindo um ônibus que trafegava por uma via arborizada, tomadas por uma câmera instalada no painel de um carro. Depois que o ônibus parou, passageiros arrastaram-se para fora pelas portas e vidros.

“Houve uma explosão, um estrondo, todos os vidros voaram para fora das janelas”, disse à TV estatal Rossiya um motorista chamado Ivan, que dirigia um veículo que estava atrás do ônibus.

“A nuvem de fumaça rapidamente se dissipou e então eu vi pessoas começarem a cair e correr para escapar do ônibus”, disse ele. “Foi uma visão horrível.”

Citando uma fonte da investigação regional, a agência de notícias russa Interfax disse que documentos de identidade da suspeita foram encontrados perto do local, e que se acredita que ela tenha sido mulher de um militante islâmico.

O comitê federal de investigação identificou a suspeita como Naida Asiyalova, de 30 anos, do Daguestão.

“Essa mulher subiu no ônibus em uma das paradas e a explosão ocorreu quase imediatamente depois. Isso foi confirmado por passageiros sobreviventes”, afirmou o porta-voz do comitê, Vladimir Markin.

“A explosão foi grande, foi imensa”, declarou Vladimir, um homem que disse à rádio Ekho Moscou que sua filha sobreviveu ao atentado.

“Quando eu fui pegá-la, metade do ônibus simplesmente não exista. Foi assustador. Muito assustador”, disse.

Nenhum grupo reivindicou de imediato a responsabilidade pelo ataque.

Volgogrado tem cerca de 1 milhão de habitantes, fica a 900 quilômetros a sudeste de Moscou e a poucas centenas de quilômetros do Cáucaso Norte e de Sochi.

O presidente russo, Vladimir Putin, colocou sua reputação em jogo na realização dos Jogos de Inverno e ordenou às autoridades o reforço da segurança na região, onde a insurgência islâmica tem raiz em duas guerras separatistas pós-soviéticas que colocaram militantes chechenos contra o governo central russo.

Reportagem adicional de Ludmila Danilova e Maria Tsvetkova

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below