November 16, 2013 / 12:22 PM / 4 years ago

Socorro não chega a todos os atingidos por tufão que devastou Filipinas

TACLOBAN, Filipinas, 16 de Nov (Reuters) - Os sobreviventes começaram a reconstruir as casas destruídas nas Filipinas por um dos tufões mais potentes do mundo e os serviços de emergencia começaram a chegar ao devastado país, enquanto as Nações Unidas estimaram em 2 milhôes o número de pessoas desabrigadas.

Mas os esforços de socorro permanecem desiguais e corpos ainda continuam sem serem recolhidos, enquanto equipes de resgate tentam, neste sávado, ajudar pessoas mais afetadas, mais de uma semana desde que o tufão Haiyan matou pelo menos 3.633 pessoas com ventos e ondas como um tsunami.

“Estamos muito, muito preocupados com milhões de crianças”, disse o porta-voz do Fundo para das Nações Unidas para as Crianças (Unicef), Marixie Mercado, a jornalistas em Genebra.

Oficialmente há 1.179 desaparecidos, segundo a contagem nacional.

Os sobreviventes e os responsáveis em Tacloban, cidade mais afetada pelo dessastre, disse que o número de mortos pode ser de milhares na localidade à medida que mais corpos vãom sendo descobertos.

Depois de longos atrasos, suprimentos provenientes de ajuda internacional começaram a ser entregues em hospitais neste sábado, mas helicópteros dos Estados Unidos que transportavam remédios uma localidade onde famílias continuam sem água e alimentos foram atingidos por uma tempestade.

Reportagem de Aubrey Belford

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below